quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

AMAmente!!

Estava numa comunidade do Orkut, a GVA - Grupo Virtual de Amamentação, num tópico de fotos das mamães amamentando... ah, que saudades! A vontade de ter um outro bebê torna-se ainda maior.
A mãe nutre seu filho ainda no ventre e depois, com seu leite. Que prazer é amamentar uma criança... vê-la crescer e tornar-se forte com seu leite. Claro, nem tudo são flores e dai vem a máxima... padecer no paraíso. Não posso imaginar como as pessoas conseguem (se é que conseguem) estabelecer horários rígidos para as mamadas. Ora... de que mais precisa o recém-nascido para nutrir-se, senão de leite materno? Sempre à disposição, na temperatura certa, no aconchego do colo. Fortalece os músculos da face, treinando-os para alimentação e fala; sacia a fase oral. Inferior risco de infecção intestinal pelo não uso da mamadeira. O estreitamento do vínculo mãe-filho é notável.

Vou contar um pouco da nossa experiência como "dupla" de amamentação. Desde a gravidez, me preparei pra amamentar... pedia muito a Deus que tivesse leite e obtive esta graça. A pega de Mateus era excelente. A única dificuldade inicial foi que, mesmo me preparando, o bico fisurou. Nada realmente grave, mas suficiente pra doer... e bastante. Uma semana depois, conforme prometido pela pediatra, fiquei boa e aí foi só alegria! Comecei a doar leite pra Isabela, sua irmãzinha de leite. Seus pais a adotaram com dias de vida, quase conseguiram com estimulação a amamentação, mas não conseguiram e pediram doações pelo orkut. Eles estabeleceram um vínculo de amizade com as doadoras sem igual. Depois que a Isabela completou 6 meses eles introduziram a fórmula infantil e comecei a ordenhar então, para o Mateus quando estava na faculdade. Depois da introdução de alimentos, só provou leite de vaca depois de 1 ano. Nesta época ele entrou numa recusa e todo e qualquer tipo de alimentação... só queria mamar. Isso me consumiu muito, visto que acordava várias vezes durante a noite pra mamar. Decidi então que era hora de parar. Realmente sono e apetite melhoraram bastante... se fosse hoje talvez não pararia... não sei... mas acho que foi o melhor sim. Apesar de todo o trabalho, cansaço e consumo que é amamentar, em livre demanda e prolongadamente (após 2 anos - que não foi o caso). Lembro com saudades dos embalos na calada da noite... da luz da rua entrando pela janela enquanto aquele bebê mamava quase adormecido, mas que acordava com força total em qualquer menção de volta ao berço. Amamentei em casa, na rua, em supermercado, debaixo do chuveiro, na praia, piscina, igreja... mães... amamentem e doem leite, se puderem!!

3 comentários:

Poly Magdalla disse...

aiaiai com eh bom amamentar,maseu já quero aparar,afinal Yasmim já tem 2 anos

João o Astronauta disse...

Linda história!!
Parabéns pela tua atitude...

Vai vim irmaãozinho(a) em 2009??

beijos. Flavia

rondinhovet disse...

Eita teteu chega virava os olhos quando mamava!!!!